destaque, Livro, Resenhas
Comentários 29

Breve interseção entre carneiros e castanholas

“Dezenas de milhares de carneiros. O ruído dos seus dentes achatados, batendo uns contra outros como castanholas, repercutia sobre a terra.”
(Pág. 248)

Eis a especialidade de Haruki Murakami, inserir imagens-chiclete no pensamento alheio. Recurso perfeito para um livro que abrange a obsessão: Criar pensamentos recorrentes, quase obsessivos, na mente do leitor. “Caçando Carneiros” é assim, um thriller literário onde contar ovinos não produz o efeito clichê; pelo contrário, tira o sono de quem conta.

Meu primeiro contato com sua obra foi pela trilogia “1Q84”, e tendo lido 8 livros seus, afirmo: Murakami tem talento para construir narrativas oníricas. Lá se vai um personagem normal numa situação quotidiana, de repente insere-se um elemento fantástico, e quando você se dá conta está tudo de ponta-cabeça: O que era normal virou irreal e vice-versa.

No caso de Caçando Carneiros, por exemplo, temos um protagonista publicitário de nome desconhecido, uma garota de orelhas mágicas, mais alguns personagens humanos, outros nem tão humanos assim e um carneiro mitológico (por que não?). Como sempre, tudo conduzindo a surpreendentes interpretações metafóricas.

Com descrições precisas e nada supérfluas, Murakami nos transporta inicialmente para Tóquio, e depois para um decadente vilarejo de Hokkaido. A viagem é prazeirosa, composta por referências que só reforçam a experiência: música, literatura, culinária e história fazem de Caçando Carneiros o tipo de livro que nos introduz novos caminhos a serem explorados.

Capa_Cacando carneiros.inddTítulo: “Caçando Carneiros”
Autor: Haruki Murakami
Páginas: 336
Editora: Alfaguara
Tradução: Leiko Gotoda
Sinopse: O protagonista do livro é um personagem, do qual não sabemos o nome, que leva uma vida tranquila trabalhando numa agência de publicidade, convivendo com a ex-mulher e alguns amigos — todos muito comuns, ou assim parece. Mas tudo muda depois que ele recebe uma carta misteriosa e conhece pessoas inesperadas: uma modelo de orelhas sedutoras, um grupo político de direita com um chefe enigmático e, por incrível que pareça, um homem-carneiro.
Lançado em uma busca fantástica, ele terá que atravessar o Japão para encontrar o único carneiro que pode trazer novamente algum sentido ao seu cotidiano. Nessa jornada, nosso narrador se verá no lugar de um excêntrico detetive que, ao mesmo tempo em que esclarece pistas, descobre um pouco mais sobre si mesmo.

29 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s