Livro, Resenhas
Comentários 53

Livro com fortes concorrentes a personagens preferidos

“Atticus tinha razão. Uma vez ele disse que a gente só conhece uma pessoa de verdade quando se coloca no lugar dela e fica lá um tempo” (pág 347)

Atticus é o herói de “O sol é para todos” e grande candidato ao posto de Personagem Favorito de Todos os Tempos – que não é nenhuma lista oficial, apenas um ranking pessoal que criei há pouco tempo e nunca dividi com ninguém. Aliás, Atticus só não é eleito logo de cara porque tem fortes concorrentes, um deles proveniente do mesmo livro: sua própria filha, Scout. Mas é claro que uma criança criada por ele também entraria na disputa…

Se você nunca ouviu falar de “O sol é para todos”, identifique aí uma boa falha. O livro já rendeu nada menos que o Pulitzer para sua criadora, a norte-americana Harper Lee, e foi merecido. Publicado pela primeira vez em 1960, sua temática continua sendo terrivelmente atual. Seus personagens muito bem construídos (até mesmo os secundários) criam mais do que a empatia necessária com o leitor; e a narrativa torna impensável qualquer abandono. Ele choca, emociona, provoca sentimentos que só uma verdadeira obra de arte é capaz de fazer.

“Tia Alexandra era obcecada pelas minhas roupas. Como eu podia querer ser uma mulher elegante usando suspensórios masculinos? Quando eu disse que usando vestido eu não conseguia fazer nada, ela retrucou que eu não devia fazer nada que exigisse calças compridas. (…) Além disso, eu deveria ser um raio de sol na vida solitária do meu pai. Respondi que qualquer pessoa podia ser um raio de sol mesmo usando calças compridas, mas minha tia disse que eu tinha de me comportar como um raio de sol também, que eu tinha nascido uma boa menina, mas ia piorando a cada ano. Ela me ofendeu e me deixou muito irritada, mas, quando contei a Atticus, ele disse que na família já tinha muito raio de sol e que eu podia continuar do jeito que era, que estava bom para ele” (pág. 108)

O livro é narrado em primeira pessoa pela pequena Scout que, a década de 30, mora com a família em um condado no sul dos Estados Unidos (onde os preconceitos são muito mais arraigados, dado o perfil antiabolicionista da região). Órfã de mãe, sua família consiste em seu irmão mais velho Jem, a empregada negra Calpúrnia, e Atticus, seu pai, um advogado que se envolve em um caso polêmico: Assume o papel de defender Tom Robinson, um negro acusado de estuprar uma mulher branca.

Todo o livro é de uma qualidade ímpar. Tudo o que naturalmente se interpõe entre o leitor e a obra praticamente some; quem lê fica sozinho com a história, pura imersão. E a grande responsável por isso é Scout e toda a sua personalidade maravilhosa. É simplesmente incontrolável, ela é demais! Sua visão de mundo, induzida pela criação de Atticus e Calpúrnia, é apaixonante. E assim, aos oito ou nove anos, ela desbrava a sociedade da época: tanto suas qualidades quanto sua hipocrisia. É interessante, por exemplo, notar o amadurecimento dela, acompanhada por Jem e o melhor amigo Dill.

“Tinha um pedaço de papel-alumínio em uma cavidade nodosa do tronco do carvalho, bem na altura dos meus olhos, piscando para mim ao sol da tarde. Fiquei na ponta dos pés, olhei rápido em volta outra vez, coloquei a mão no buraco no tronco e peguei duas tiras de goma de mascar embrulhadas em papel-alumínio.
Meu primeiro impulso foi enfiá-las na boca o mais rápido possível, mas me lembrei de onde estava. Corri para casa e examinei meu saque na nossa varanda. A goma de mascar parecia nova. Farejei, o cheiro era bom, lambi e esperei um pouco. Como não morri, enfiei tudo na boca”

A história é realmente viciante e envolvente, do tipo que cada página serve como gancho para a próxima, e assim por diante. Sabe quando você é criança e alguém lhe conta uma história antes de dormir? Ler “O sol é para todos” é assim, vem automaticamente acompanhado de muita curiosidade, um travesseiro fofo e um copo de leite.

Sol e para todos.inddTítulo original: “To Kill a Mockinbird”
Editora: José Olympio (Grupo Editorial Record)
Páginas: 364
Sinopse: Um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça.

*Livro cedido pela editora

53 comentários

  1. Nathália Araujo diz

    Olá Monalisa!
    A capa desse livro me chamou bastante atenção. Logo no primeiro trecho que postou pensei: “Preciso desse livro!” hahaha Adorei! Parabéns pela resenha. Fiquei chateada por ter perdido o sorteio :/ haha
    Beijos

    Curtir

  2. katherslynne diz

    Eu venho lido muitas resenhas sobre esse livro nos últimos meses. Não decidi ainda se vou querer ler, mas quando a biblioteca aqui voltar a funcionar e se eu achar ele por lá nas prateleiras, posso acabar pegando pra ler.
    abraços

    Curtir

  3. OI Monaliza.
    Sabe que eu nem conhecia esse selo da Record, ela tem tantos né!? Então, lógico que estou conhecendo este livro agora. Gostei da dica e da proposta do livro e acho que ele me agradaria. Bela resenha, daria uma chance ao livro.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    Curtir

  4. Pingback: PROMOÇÃO: Livro “O Sol é para todos”, de Harper Lee | Literasutra

  5. KarolineMelodeOliveira diz

    Oi, Monalisa! Como vai?
    Nunca li O Sol É Para Todos, apesar da curiosidade, e a sua opinião md deixou morrendo de vontade de ler!!! Eu normalmente pulo os quotes, mas decidi ler esses e não me arrependo. Parece ser um livro doce, gentil e sincero. O fato de as personagens serem muito bem construídas só me deixa mais ansiosa ainda. Não tenho o livro, mas espero muito comprar ou pegar emprestado e ler algum dia, em breve.
    Linda postagem!
    Beijinhos,
    Karol.
    http://www.heykarol.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s