Sem categoria
Comentários 30

Cadê o terror que estava aqui?

Se o gato comeu ou se ele sequer existiu, eu não tenho certeza. Só sei que não encontrei nem um pingo de terror no supostamente aterrorizante “Um Passado Sombrio” de Peter Straub. Mais semelhante a um livro de memórias, onde o protagonista revisita os acontecimentos do passado, o livro não provoca medo apesar de conter várias cenas onde isso poderia acontecer.

Partindo do clichê “jovens na universidade se metem numa encrenca”, Peter Straub conta sua história de “terror” sob a perspectiva em primeira pessoa de um escritor (outro clichê). Em busca de um assunto para seu livro, Lee sai à procura de seus amigos de infância numa espécie de busca pela verdade, na qual pretende coletar as versões de cada um sobre um acontecimento que marcou a vida de todos: Há 40 anos, o grupo de amigos participou de um ritual macabro na liderança de um guru misterioso.

Duas coisas me deixaram bem empolgada para ler o livro: a sinopse e o fato de que o autor lançou outras obras que se conectam. “Um Lugar Especial”, lançado em 2011 pela Bertrand Brasil, discorre sobre a natureza do mal e narra a infância de um dos personagens de “Um Passado Sombrio”. Já “Mallon the Guru & the Collected Short Stories of Freddie Prothero” (ainda sem tradução) é um audiobook narrado pelo próprio autor, lançado em fevereiro deste ano, e conta mais sobre o tal guru. Eu fico extasiada quando uma obra se expande para mais de uma mídia dessa forma!

No entanto, o que tinha tudo para ser uma história instigante acaba se revelando algo que está sempre a prometer alguma reviravolta, um baque, qualquer coisa – mas que nunca cumpre. Tudo piora pelo fato de que a voz narrativa do escritor, coitado, é maçante. Algumas de suas observações, até que bem astutas, podem passar despercebidas em meio ao tédio. Ainda assim, o que imagino que seja a reflexão principal é devidamente passado para o leitor: O mal é inerente à pessoa ou é algo aprendido com o passar do tempo?

Uma coisa fica evidente: que Straub gosta de desenvolver personagens. O único problema é que, ao fazer isso, ele se perde no ritmo e, como se escrevesse somente para si próprio, acaba afastando o interesse da maioria dos leitores. Pode-se dizer que “Um Passado Sombrio” é um livro ao qual somente os mais fortes sobrevivem.

um passado sombrio peter straub resenhaUm Passado Sombrio
Autor: Peter Straub
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 392

*Livro cedido pela editora

Este post foi publicado em: Sem categoria

por

Espécime da safra de 89. Recentemente descobriu que não consegue escolher uma coisa só, então alterna a vida profissional entre as funções de jornalista e fotógrafa. Criou o projeto fotográfico "Uma Pessoa Por Dia", onde consegue mesclar as duas coisas.

30 comentários

  1. Oi Mona. Eu não tinha me interessado muito por esse livro depois de descobrir que ele era de terror, e agora que eu li sua resenha, fiquei com menos vontade ainda. Acho que pior do que um livro de terror, é um livro que te promete terror e não entrega. Uma pena esse livro não ser tudo o que parece.

    http://laoliphant.com.br/

    Curtir

  2. Italo TEIXEIRA diz

    Oi Monalisa, tudo bem?
    Adoro esse clichê e por mais que não tenha um terror forte, me senti atraído pelo livro e estou com uma imensa curiosidade para lê-lo.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s