Livro, Resenhas
Comentários 11

A história que não aprendemos em lugar nenhum

Nem todo mundo que realmente tem o que contar aos 22 anos a ponto de escrever sua autobiografia. Mas Yeonmi Park contraria muitas ideias; por exemplo, o que entendemos pelo termo “desertora”. Normalmente tido como um adjetivo para gente covarde, Yeonmi prova que, na verdade, é preciso ter muita força e coragem para merecê-lo. Isso e muito mais ela conta em “Para Poder Viver”, que narra em detalhes como ela e sua família escapou da ditadura norte-coreana, uma das mais sanguinárias do mundo.

Clichês podem até incomodar, mas não há nada mais profundo quando um deles é desconstruído a ponto de se tornar original. À primeira vista “Para Poder Viver” pode ser um título apelativo e clichê, mas infelizmente é a pura verdade. Nascida na Coréia do Norte, Yeonmi não teve alternativa; se não fugisse, morreria. Vivendo desde que nasceu de acordo com as leis de um governo extremamente opressor, seu desenvolvimento físico e psicológico foi comprometido, assim como o de tantas outras crianças. Para não sucumbir, para sobreviver à fome e às doenças, sua família fugiu por um submundo de traficantes e contrabandistas.

Yeonmi ficou conhecida mundialmente pelo seu discurso no One Young World Summit 2014, em Dublin (Irlanda). O encontro anual reúne jovens de todo o mundo e busca desenvolver soluções para problemas globais. Desde que Yeonmi subiu ao palco e contou a experiência de sua fuga da Coreia do Norte, suas palavras têm impactado mais de 2 milhões de pessoas (contando as visualizações do vídeo no youtube). E agora, com sua autobiografia, a intenção é conscientizar e inspirar cada vez mais gente.

“Para Poder Viver” foi publicado no final de 2015 e chegou ao Brasil no início de 2016. Sua escrita simples e ótima tradução servem ao propósito maior de contar uma história que, apesar de sua imensa importância, não aprendemos em lugar nenhum. Até agora.

PARA_PODER_VIVER_1458152330563126SK1458152330B“Para Poder Viver – A jornada de uma garota norte-coreana para a liberdade”
Autora: Yeonmi Park
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 328

*Livro cedido pela editora.

Clique aqui e compre o seu pelo melhor preço!

Este post foi publicado em: Livro, Resenhas

por

Espécime da safra de 89. Recentemente descobriu que não consegue escolher uma coisa só, então alterna a vida profissional entre as funções de jornalista e fotógrafa. Criou o projeto fotográfico "Uma Pessoa Por Dia", onde consegue mesclar as duas coisas.

11 comentários

  1. Mulher tai um livro que eu to ansiosa e receosa de ler, porque já li e ouvi casos de pessoas que tentaram fugir e deu errado, sobre as coisas tensas que ocorrem na coreio do norte e fico pensando como pode tamanha crueldade não é? Adorei sua resenha, é objetiva e sincera e de certo modo me causou calafrios porque imagino o quanto ela deve ter sofrido, eu tenho o livro em e-book e sua resenha foi uma motivação a mais pra eu deixar o receio de lado e ler.
    Acho que nunca comentei isso mas adoro teu blog, você foge bastante dos blogs clichês que tem por ai e resenha livros ”difíceis” e quase nao conhecidos, e resenha eles com muita maestria e sinceridade, teu canal é um dos pouquíssimos que acompanho.

    Curtido por 1 pessoa

    • Caramba, Paac, você acabou de me dar um presentão de aniversário com esse comentário, sabia? ❤️ Muito obrigada! E eu também gosto muito do seu blog, me sinto à vontade lá, me identifico pra caramba. 🙂

      Curtir

  2. Mona, eu estou maluca para ler esse livro! Não conhecia a história da Yeonmi, mas assim que li sobre o lançamento tratei de colocá-lo nos desejados. Eu adoro autobiografias assim, realmente marcantes, e a história dela é simplesmente incrível. Quero!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Monalisa, eu ainda não conhecia a história dessa garota. Poxa, que tocante e triste saber que outras pessoas ainda estão sob o subjugo de um regime ditatorial e todas as consequências que isso traz. A história dela lembra muito a da Malala, né?! Garotas que tocam outras pessoas com suas histórias de vida. E tão jovens.

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olá, Monalisa!
    Eu já tinha visto algumas resenhas positivas sobre esse livro e apesar da história incrível da autora, eu não me sinto tentada a lê-lo. Talvez seja pelo fato de não gostar muito de autobiografias/biografias, sei lá… não me chama atenção, no momento. Talvez – futuramente – o leia por curiosidade, mas no momento eu passo a dica.
    Ainda assim, ótima resenha!
    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Oi!
    Nossa eu não conhecia esse livro e já quero ler. Pelo visto é uma história marcante, sempre que me deparo com histórias reais elas acabam se tornam minhas favoritas e esse livro traz um conteúdo bastante interessante.
    Beijão!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s